Archive for março, 2011


j-pagode

Opa!!.. Bele?!..

Do Tango [ https://midiageografica.wordpress.com/2011/02/22/tango-maria-nieves-rego/ ]   para o Samba, ou melhor, Pagode! Sim, pagode! Já que o Sergio aportou de volta as suas raízes, falemos destas.

E, perdoem-me pelo clichê, mas (em tom de trailer de filme americano).

“Quando você achou que já tinha visto de tudo!”

A música tem muito disso, né? Essas placas tectônicas sonoras inconstantes e imprevisíveis. Bom, transições de estilo marcam épocas e de forma significativa alteram a sociedade. Nossos gostos, costumes, ideias até então imutáveis, desejos e particularidades locais estão em constante mutação; e agora com esse nirvana comunicacional, somos bombardeados diariamente com uma infinidade de referenciais musicais, literárias e artísticas no geral.

Sejam mudanças sutis ou perceptíveis, jamais estaremos imunes a surpresas. E cá entre nós, esta, foi bem feita! Melhor do que alguns que se dizem pagodeiros natos.

Porém, recentemente enquanto conversava com um amigo também músico [ @renatomaruno ], eis que ele disse “Bacana Zé! Curti a referencia [ http://bit.ly/f5ffSA ], mas até que ponto misturar diversos estilos musicais num mesmo contexto, ainda que seguindo um padrão inevitável de evolução musical, o som original não perde a sua identidade?” E, ao contrário dos demais posts em que eu fecho com a minha conclusão sobre, neste, eu gostaria de saber a opinião de vocês.

Essa miscigenação musical é válida?!.. Até que ponto?!.. Há limites?!..

Fonte: [ @phg02 ]

Bônus:

Se o assunto é pagode, porque não falar de Samba, MPB, Bossa Nova..

E por falar em Bossa, esse clima de percussão me lembrou de Milton Banana!!..

O pai da batida de Bossa Nova na bateria, o responsável/divisor de águas, ele deu inicio ao movimento irreversível que tinha por objetivo trabalhar a contaminação do jazz no Brasil noutrora e tirar proveito disso. O resultado? Majestoso!

E,

Abraço,

@mjr_jr

Distante cerca de 300km de Buenos Aires a cidade de Rosário é uma das mais importantes cidade Argentinas. Sua orla é muito bonita com vista para o majestoso Rio Paraná e seu centro comercial é bem agitado e diversificado. Além disso, os monumentos, a arquitetura e as “plazas” dão um sabor especial à essa bela cidade.

Centro Histórico

Sorocabana Café... Será que é de algum paulista???

Em Rosário encontramos a mesma padronização de publicidade ao ar livre observada em Buenos Aires, especialmente os painéis “sextuples”.

Estrutura dos cartelles - Centro Histórico de Rosário

Diversos Painéis nas proximidades da Orla - Trecho Centro Histórico

Sextuples - Região do Centro Histórico

Na parte norte da cidade onde se encontra a “Playa Florida” temos uma grande quantidade de painéis da Coca-Cola e das prestadoras de telefonia locais:

Playa Florida - Bandeiras de propaganda

E, falando em praia, olha aí o anunciante que está sempre presente:

Bandeira, Mupy e Fachadas da Coca-Cola - Playa Florida / Rosário - Argentina

Até o turista mais alienado percebe facilmente que um dos pontos mais emblemáticos da cidade de Buenos Aires é a região do Obelisco, no cruzamento das Avenidas 9 de Julio com Corrientes. O fluxo de veículos é muito grande nesse ponto da cidade, creio que temos umas 20 pistas em volta do monumento. Assim, como um indicador desse fluxo todo, essa é uma região marcada pela existência de grandes painéis, no caso, front-lights em topo de prédio e painéis eletrônicos.

Em 2009 a Coca-Cola instalou o maior painel eletrônico das Américas nesse trecho (sim, dizem que é maior que todos do Times Square, ele possui cerca de 600m²). Contudo, resumidamente, o painel foi desligado por não ter licença, veja matéria sobre o tema no lanacion.com .

Hoje, encontramos lá 03 painéis eletrônicos que, junto com o trânsito, dão “ritmo à paisagem

Clique na foto para ter um panorama mais abrangente:

Os dois painéis eletrônicos que aparecem à esquerda nesta foto são da empresa Atacama (cujo presidente Gustavo Brizuela gentilmente me concedeu entrevista). Não consegui identinficar ainda a empresa proprietária do painel acima do McDonald’s (azul na foto) e à direita o painel desativado da Coca-Cola (face preta).

A exemplo do que observamos em Montevidéu, quando observamos a Coca-Cola com ação no Parque Rodó (ver post: http://migre.me/42utw ), em Buenos Aires, no meio de um “trabalho de campo” me deparei com essa ação de promoção do Shampoo CLEAR.
DSC_0479

Veja álbum do “CoolPoint Buenos Aires”: http://migre.me/42uAH

Anunciantes Mundiais – Buenos Aires

A lista de anunciantes globais presentes na mídia exterior de Buenos Aires é bem extensa. A título de exemplo, misturando marcas e produtos selecionei alguns painéis que por volta do dia 16 de fevereiro apresentavam campanhas de: Unilever, Mac Donald´s, Axe, Cassio, Budwiser, Claro, Telefônica, Sensodine, Gillete, Canal Sony e L’Oreal.
DSC_0534

Álbum completo no Flickr

Tótens + “Mídia do amor”!!!

Como comentei anteriormente, no passeio das principais avenidas temos abrigos, as pantallas e os tótens.  Hoje vamos falar destes tótens. Seu padrao é similar aos que vemos em algumas cidades brasileiras (principalmente as capitais). Eles estao por toda parte, e, às vezes próximos aos outros modelos de mobiliário urbano.

Desde que pisei em Buenos Aires muito me chamou a atenção a distribuiçao massiva de panfletos que divulgam garotas de programa. Além da distribuição, o pessoal cola esses panfletos por toooooooda parte, especialmente nos tótens. Quando digo toda parte è literal. Cheguei a ver o pessoal colando mas não deu para fotografar.

Quer ver mais?

Mídia em abrigo de onibus

A foto acima demonstra o principal padrão de Abrigos de onibus con publicidade de Buenos Aires. Existem muitos desses pela cidade e geralmente temos sempre por perto uma “Pantalla” com publicidade e um totenzinho (que nao se conjuga com o abrigo). Assim, geralmente temos duas faces do abrigo e uma terceira posterior com pelo menos uma pantalla + um totenzinho. Um dado interessante foi que os colegas daqui me informaram que os anunciantes argentinos nao gostam de dividir espaços conjugados com outros anunciantes, se um anunciante veicula na face do abrigo, geralmente veicula na lateral e na face posterior. Esse dado é interessante porque tem relação o com a cultura local. Pelo que me informaram isso ocasiona alguns problemas nas vendas de campanhas em triedro ou nos eletrônicos.

Veja mais fotos no facebook: http://www.facebook.com/album.php?aid=2093782&id=1027196032&l=1b5c1b5e55

 

Ônibus
%d blogueiros gostam disto: