Category: Graffiti


Tivemos a oportunidade de participar de uma excelente oficina de grafite coordenada pelo artista Thiago Vaz. Thiago realiza grafites e intervenções artísticas há muuuuuito tempo. Ele disponibiliza na página pessoal do Flickr um portfólio de seus trabalhos, imperdível, clique AGORA em: http://www.flickr.com/photos/thiagovazart/ e depois volte para esse post!!!!!

Agora que vc voltou, ressalto que o oficineiro é uma pessoa super bacana, paciente e colaborativo. Atendeu desde crianças até uma senhora da melhor idade. RECOMENDO!!!!!! Oficina super light tranquilíssima e acrescentou muito a todos participantes, Muito legal mesmo. Parabéns Thiago! Parabéns SESC-SCS! Obrigado a todos.

Álbum de fotos dos trabalhos aqui: http://www.flickr.com/photos/sergiorizo/sets/72157633067315431/

Fiquem à vontade para comentar esse post e as fotos do FLICKR. A propósito não gravei o nome de ninguém!!!!!

Me achem no face: sergio rizo

 

Thiago Vaz ensinando a técnica

Thiago Vaz ensinando a técnica

Abração

Saí de Mendoza à noite rumo a Valparaíso. Julguei adequado fazer a travessia dos Andes a noite (Rodovia 7). Até queria ver o trecho de descida dos Andes para Santiago, o “Caracoles”, mas preferi usar o período noturno visando maximizar o tempo útil no dia seguinte.

Bueno, cheguei às 5h30m da manhã na rodoviária de Valparaíso e a primeira impressão foi que eu estava na cidade de Santos (SP) em virtude da paisagem portuária. Não entendendo nada da conversão de dinheiro, equivocadamente saquei todo meu dinheiro no caixa eletrônico da rodoviária. No hostel em Mendoza havia pego um panfleto indicando o hostel que ficaria em Valparaíso, o Pata Pata Hostel, decidi seguir o mapa uma vez que “parecia” que o hostel ficava perto da rodoviária, assim, abri mão de pegar um táxi (2 equívocos em menos de 15 minutos). Andei muuuuuito com a mochila de 20kg nas costas e a de 5kg na frente… perguntei umas 5 vezes sobre o endereço buscado e invariavelmente a indicação era seguir em frente. Segui e cheguei a um morro, uma região muito parecida com o bairro de Santa Teresa no Rio de Janeiro.  O suor cobria o rosto quando encontrei uma simpática moça que me mostrou o jeito mais prático de subir o morro: o ascensor.

Com $ 500,00 (uma moeda) consegui pagar o serviço e entrar nesse lugar interessantíssimo…

A recepção do hotel é extremamente familiar até porque a estrutura é toda compartilhada com a família que ali mora… senscional!!! Dei uma enrolada até a liberação de quarto e por volta das 11hs fui convidado para fazer um passeio a pé por Valparaíso junto com uns figuras (poloneses?) e duas colegas gaúchas muito bacanas.

Nosso guia, Ricardo Jerez mostrou as particularidades do lugar, do peculiar padrão arquitetônico à história do lugar. A visita durou umas 2 horas e eu recomendo. Pra quem curte arquitetura e grafiti esse é um point obrigatório:

Casas no padrão estético do dim do séc XIX

G R A F I T T I

Banksy films – Simpsons

Já postamos algum material do Banksy por aqui. E agora o colega inova, de intervenção no espaço público para o espaço privado do seu computador usando o ambiente dos Simpsons. Na verdade Banksy foi convidado para criar uma sequencia de abertura (gag couch), e, obviamente ele não brincou em serviço. Começa com o logo da Century Fox atrás de uma grade militar, passa pela brincadeirinha básica do Bart escrevendo na lousa, e no ambiente vão aparecendo as assinaturas do Banksy em um outdoor do Krusty e na parede da escola, até aí tudo bem!!! Quando fecha o quadro com o tradicional momento em que todos sentam no sofá, abre-se uma sequencia mostrando a produção do desenho propriamente dito em um ambiente militar com centenas de trabalhadores desenhando os quadros de ação das personagens, aparece também crianças levando as matrizes para banho em material químico nocivo, no meio de ratos e caveiras, várias crianças trabalhando, depois  vemos o enchimento de bonecos do Bart com pelos de gato (triturados numa máquina), um urso panda puxando a carroça de produtos, e vai embora… rs

Estão tirando do ar de todos os meios, no Banksy Films já não rola mas ainda tem umas gravações meio toscas na web:

Assiste logo que em breve os caras tiram do ar.

 

 

Extraído de: http://www.pauloklein.art.br/

Bienal Graffiti Fine Art – MUBE – set,out/2010

Tive o mês todo pra ir mas só consegui no último dia, correndo pra dar tempo de ir votar… deveria ter visitado devagar e deixado de lado o segundo compromisso… Slide show

Já está mais do que clara a importância mundial do graffiti no mundo das artes. E é exatamente tendo isso em vista que o MuBE – Museu Brasileiro de Escultura, em São Paulo, realiza a 1ª Bienal Internacional Graffiti Fine Art, em que vai reunir nomes do mundo todo ligados ao graffiti. São 50 artistas, entre eles os brasileiros osgêmeos, Zezão, Binho e Chivitz, o dinamarquês Bates, Faith47, da África do Sul, e Totem 2, de Atlanta. A abertura é dia 3 de setembro (data desse prost) e a mostra fica em cartaz até o dia 3 de outubro. Fonte ig

Beco do Graffiti

%d blogueiros gostam disto: